Entrevista com a Carol proprietária da loja Sweet Store

11:18:00

Quem é adepta ao estilo vintage e retrô, sabe que não é fácil encontrar roupas características do estilo no Brasil. Algumas garotas ainda têm habilidades para produzirem suas próprias peças, mas a maioria das meninas, muitas vezes optam por releituras ou têm que recorrer a costureiras para produzirem as roupas que desejam. 

Vendo essas dificuldades, as empresárias Carol, Isa e Vivi, decidiram abrir uma loja que agregasse roupas das marcas mais importantes desse universo, sejam elas nacionais ou importadas, de forma que pudesse atender as necessidades das apaixonadas principalmente pelos anos 50. Surgiu assim, a Sweet Store, uma loja que não só vende produtos retrô, como também tem uma decoração característica da época.

Como uma forma empreendedora, a loja vende roupas das principais marcas do setor: Steady Clothing, Pin Up Culture, Collectif, Iron Fist, Bettie Page Clothing e My Boy Dean, essa última de produção nacional da Larissa Montagner, que já deu uma entrevista aqui.

Quer conhecer mais a Sweet Store? Veja a entrevista cedida pela Carol. A entrevista teve como base compreender o empreendedorismo voltado para esse segmento. Confira:


Quando começou seu gosto pelo vintage?
O gosto pelo vintage surgiu ainda na adolescência, quando comecei a me interessar por moda e pesquisar sobre tendências atuais e clássicas. Assim acabei percebendo que o que mais me atraía e gostava era o universo retrô.

Por que abrir uma loja nesse segmento ao invés de abrir uma loja para o público feminino em geral?
Assim como eu, há pessoas que gostam bastante e seguem esse estilo. Pensei em abrir a loja justamente pela falta de opções no segmento e pela dificuldade que se tinha de  encontrar essas roupas e acessórios um tanto quanto específicos. Porém, cada vez mais o público feminino em geral, não necessariamente voltado ao estilo retrô, tem se interessado também pelas roupas, por julgarem a loja ter opções diferentes do que se vê por aí.

Para você, porque as pessoas estão cada vez mais cultuando o passado e procurando esse tipo de produto?
Na minha opinião, as pessoas procuram roupas nesse estilo pois resgatam a elegância das décadas passadas, uma certa feminilidade que foi perdida com o passar do tempo, enfim, acredito que as pessoas buscam algo diferente do que já há de comum nas tendências atuais.


Muitas garotas customizam suas próprias roupas e abrem lojas para vender as peças feitas por elas mesmas. Por que você optou por importar os produtos da marca Bettie Page Clothing e Pin Up Couture, por exemplo?
Trabalhamos com diversas marcas importadas, mas também temos roupas costuradas aqui! Achei interessante importar roupas dessas marcas pois são totalmente diferenciadas do que vemos por no Brasil, desde a costura, o corte, os tecidos... São roupas belíssimas de marcas super consolidadas fora do Brasil nesse estilo. 

Por que você acha que cada vez mais as empresas como Brastemp, Nestlé, Granado, Coca-Cola, entre outras, estão buscando atingir esse público?
Porque acho que eles enxergaram ser um público fiel, disposto a consumir esses produtos e, definitivamente ser um nicho que cresce a cada dia.

Essas marcas tem considerado esse target um público Premium e são ótimos para serem conquistado pelo lado emocional. Como você tem atribuído isso a Sweet Store?
Acho que realmente é um público especial por ser um público saudosista, e isso faz com que optemos por um tratamento ao cliente mais diferenciado, atencioso e sutil. Percebemos um retorno imediato com relação a isso e o mais importante de tudo, a fidelização do cliente.


Podemos perceber que o vintage agora não é modismo e sim uma tendência e que sua loja é recente no mercado. Qual seu planos em relação a isso para que o seu negócio ganhe cada vez mais influência e relevância no setor?
Os planos são sempre de divulgação forte nos meios de comunicação, procuramos sempre ter novidades e diferenciais na loja de acordo com o que os nossos clientes procuram e também a participação em eventos relacionados à temática da loja, festas rockabilly, encontros de Pin-Ups e etc.

Qual o diferencial da sua marca para conquistar esse público mais seleto?
O diferencial da loja é justamente a diversidade das principais e melhores marcas do estilo.

Acredita que as redes sociais tem sido uma ótima disseminadora desse estilo e ótima para a divulgação da sua loja?
Com certeza, acredito plenamente que hoje as redes sociais são as principais divulgadoras para tudo, com um enorme alcance aqui no Brasil e fora também.


Além das redes sociais, qual outro tipo de comunicação que você utiliza para falar com seu público?
Utilizamos vários meios, dentre eles telefone, flyers de propaganda da loja, revistas, cartões de visita e o próprio boca a boca, que tem um ótimo resultado.

Para finalizar, qual seu recado para quem deseja conhecer a loja?
Meu recado é para que venham mesmo, pois serão muito bem recebidas e tenho certeza de que gostarão muito, encontrarão muitas novidades e peças diferenciadas. Tanto para quem já conhece e acompanha o estilo como para quem deseja conhecer ou simplesmente quiser apreciar  uma moda mais clássica.

Gostou da entrevista e das fotos da loja? Olha o lookbook da marca com a Rita Santini, sósia da Dita Von Teese, vestindo as peças que podem ser encontradas lá.



A Sweet Store fica localizada na Rua Augusta, 2690, 2º andar - Loja 317 - Galeria Ouro Fino - SP. Você pode conferir as novidades da marca pelo Facebook ou pelo Site.

Você também vai curtir

2 comentários

Leituras de uma Mente Flutuante

Na Tela de uma Mente Flutuante

Delírios de uma Mente Flutuante

Subscribe