Entrevista com Larissa Montagner vocalista de duas bandas e dona da marca My Boy Dean

14:24:00

Recentemente, tivemos uma ótima entrevista com a Gabb da banda Cherry Rat e seus Gatunos. Agora, mais uma linda vocalista do cenário old school nacional cedeu uma entrevista aqui no blog. É a Larissa Montagner, vocalista da banda Lady Cat e seus Felinos Casa Nova e também da Hick Sisters and the Rebel. Ela além de cantar, também é dona da marca My Boy Dean, onde cria, modela e costura as peças vendidas na loja.

A Larissa respira o universo vintage. Além do seu visual e das suas preferências musicais, ela leva isso como estilo de vida. Estilo esse que vocês poderão conferir um pouco mais lendo a entrevista.

My Boy Dean

Quando começou seu interesse pela cultura vintage e retrô?
Larissa Montagner: Bom, acho que já fazem uns 8 anos que eu pude identificar o meu gosto, digo isso porque já gostava de algumas bandas de rockabilly e algumas roupas do estilo, mas não sabia bem o que estava por trás de tudo isso. Foi quando apareci com uma saia godê disco, uma jaquetinha curta e um topete na estreia do filme de um amigo e encontrei diversas pessoas com esse visual! Eles tinham participado do filme e tive a oportunidade de conhecê-los depois, foi só ai que descobri que tudo aquilo que eu era apaixonada tinha nome. Outras pessoas que também gostavam, faziam festas e tudo mais.

My Boy Dean

Como surgiu a ideia de formar a banda Lady Cat e se seus Felinos Casa Nova e quais são os planos futuros para levá-la adiante?
Larissa: Eu tenho banda desde os meus 14 anos, sempre toquei baixo e cantei, mas antes eram bandas punks. Chegou uma hora que o som que eu fazia não batia mais com as minhas roupas ou com o que eu ouvia em casa. Até que um amigo me ligou e disse que tinha uma banda com a minha cara precisando de uma vocalista. Comecei a cantar, e músico sai, músico entra surgiu o “Lady Cat”. Essa banda está parada atualmente, já que estou também me dedicando a um novo projeto, o Hick Sisters and the Rebels, mas tenho a inteção de voltar com o Lady Cat e seus Felinos Casanova muito em breve!

Lady Cat e seus felinos casa nova

Lady Cat e seus felinos casa nova

Você poderia nos falar mais sobre esse novo projeto Hick Sisters and the Rebel. Sabemos que é uma parceria com a Juliana Boiger e tem uma pegada mais country-a-billy. O que te impulsionou a formar essa nova banda?
Larissa: O Lady Cat tinha músicos com as mesmas origens que a minha, o punk, então eles não tinham essa vontade toda de tocar o verdadeiro rockabilly, gostavam mais de neo. Como sou apaixonada por rockabilly em sua essência country resolvi fazer um outro projeto para tocar as músicas que não cabiam ao Lady Cat. Foi uma ideia que tive junto ao meu marido e parece que tem tudo para dar certo!

Hick Sisters and the Rebel

Hick Sisters and the Rebel

Além de cantar em ambas as bandas, você também é especialista em roupas dos anos 40, 50 e 60 e dona da marca My Boy Dean. Você cria as peças, modela e costura. Quais são suas referências para produzí-las? 
Larissa: Minhas referências estão nos filmes, fotos e bandas das épocas. Também gosto de referências mais atuais, busco muitas fotos de pin-ups modernas e viajo muito para festivais de rockabilly no exterior para ver o que as pessoas estão usando. Sempre encontro coisas incríveis!

My Boy Dean

Nos últimos anos a moda vintage e retrô tem ganhado grande repercussão, principalmente, por ter invadido as passarelas. O que você acha dessa “democratização” do estilo? É a favor, ou prefere a exclusividade?
Larissa: Acho que tudo o que valoriza e amplia o meu trabalho é bom para mim. Lógico que sou humana e às vezes ver pessoas sem o menor embasamento na moda 50´s  postar uma foto com a legenda “pin-up” parte o meu coração. Mas gosto muito que mais pessoas estejam conhecendo e descobrindo o estilo, tenho certeza que com o tempo elas vão pesquisando e se aprofundado ou vão desistir junto ao fim da moda. Não levanto bandeiras, vendo roupas.

Acredita que pelo estilo vintage ter virado moda, as pessoas estranham menos o seu modo de se vestir?
Larissa: Sim, sem dúvidas! Rs.

Barbearia 9 de Julho

My Boy Dean

Você tem um estilo com referências do passado, canta em duas bandas com uma pegada mais anos 50 e até se casou com um visual completamente vintage. Para você como é viver e respirar o estilo old school?
Larissa: Bom, eu tenho bandas 50´s, loja de roupas 50´s, me visto assim, amo as músicas da época. Meu marido também, ama não só a musica como o estilo, o trabalho dele também se relaciona com isso - ele é dono da Barbearia 9 de Julho-, temos carro antigo, coleção de vitrolas, casamos no Viva Las Vegas - maior festival rockabilly do mundo - e passamos a lua de mel no Wildest Cats in Town - festival Teddy boy em Londre -. Se isso não for respirar o estilo não sei o que é, rs.

Barbearia 9 de julho

Você acredita que a internet tem angariado novos adeptos para esse estilo e que ela está contribuindo para a expansão dessa “sub-cultura?”
Larissa: Claro, não só contribuindo para novos adeptos, como ajudando todos a conhecer e se aprofundar muito mais no estilo. 

Banda Lady Cat e seus felinos casa nova

Para finalizar, qual a sua dica para quem está descobrindo o universo vintage agora?
Larissa: Busquem referencias, conheçam e arrasem! E não se esqueçam de conhecer também a minha loja My Boy Dean.

Para conhecer as bandas e loja da Larissa, acessam:
Loja: My Boy Dean

Obrigada Larissa, sucesso em seus projetos.

Você também vai curtir

6 comentários

  1. adorei teu blog!
    adoro tudo que é retro e vintage

    Grande beijo
    umanoitemparis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que lindo o estilo dela, adorei! Daise, te taguei num post lá no meu blog!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu vi Marcela. Vou participar sim. Valeu =)

      Excluir
  3. Que linda *-*
    Viajar para festivais rockabilly deve ser maravilhoso!
    Adorei a entrevista!
    Bom domingo.

    http://pinupinsana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Leituras de uma Mente Flutuante

Na Tela de uma Mente Flutuante

Delírios de uma Mente Flutuante

Subscribe